Clube do Livro

Já está cadastrado na nossa loja? Faça o seu login ou registre-se, em seguida atualize os dados de sua assinatura.

FAZER LOGIN OU SE REGISTRAR
  

LIVRO DO MÊS Julho/2021
Intelectuais, Educação e Escola: um estudo do Caderno 12 de Antonio Gramsci

Neste mês de julho de 2021 o Clube do Livro da Editora Expressão Popular apresenta aos nossos Assinantes a obra “Intelectuais, Educação e Escola: um estudo do Caderno 12 de Antonio Gramsci” de Giovanni Semeraro.


O debate acerca da temática da obra em Gramsci é vasto no Brasil, contudo não existem contribuições que analisem o Caderno 12 como um todo e aqui entra a contribuição do Professor Semeraro ao nos brindar com um estudo filológico, histórico e teórico do Caderno 12, explicitando a gênese, a composição e a estrutura, o léxico e a elaboração conceitual, a articulação interna das partes e a conexão com os outros escritos do autor, a posição crítica de Gramsci diante das teorias pedagógicas vigentes no seu tempo e o impacto das suas propostas revolucionárias.


Segundo a professora Virgínia Fontes (que assina o prefácio), o autor evolui na totalidade da obra de Gramsci para apreender as nuances e modificações, o movimento em espiral realizado pelo comunista sardo que amplia as categorias ao procurar incorporar as condições concretas da vida social, os movimentos históricos nos quais se configuraram e as contradições nelas envolvidas.


O autor exibe em sua evolução nessa enorme massa de materiais gramscianos, mesclando não apenas os cadernos escritos na cárcere, mas também a correspondência e os textos pré-carcerários, além de extensa bibliografia adicional. Com esse trabalho, reafirma a importância política, filosófica e pedagógica de leituras densas, que respeitem plenamente as condições de redação dos textos de Gramsci, que correlacionem as questões trazidas por ele aos diversos contextos em que produziu sua obra, colocando-os em perspectiva, estabelecendo as datações precisas, apontando os acréscimos, modificações, assinalando outros textos e outros cadernos com os quais cada um dos grandes eixos temáticos definidos por Gramsci dialoga, evolve e avança.


Em suma, Giovanni Semeraro aborda o conjunto da obra gramsciana para sua análise dos intelectuais, da educação e da escola. Consegue trazer de Gramsci esse impressionante jorro de água fresca e límpida que o fascismo tentou bloquear. Você verá, como brotam temas, categorias de análise, argutas intuições, elaborações complexas e possibilidades especialmente instigantes, todos de intensa atualidade. Verá também como tal fertilidade e abrangência não resulta numa organização segmentada em compartimentos (ou caixinhas) estanques, mas numa rica totalidade de relações.


Esta edição ainda conta com a tradução do Caderno 12 – tradução esta que ficou aos cuidados da Professora Maria Margarida Machado –; ademais, este livro traz contribuições para pensarmos as condições de emergência de novos fascismos, especialmente no Brasil, que carrega as trágicas cicatrizes do passado colonial, do latifúndio, dos racismos, do patriarcado, da desconsideração com o ser social, com a educação e com a socialização do conhecimento.


Como mostra Semeraro, precisamos incorporar a impressionante atualidade de Gramsci. Mas ele também destaca como simultaneamente é essencial pensar a distância histórica que nos separa do tempo no qual viveu o comunista sardo. Esse é o repto que nos apresenta este livro – armados com a reflexão gramsciana, precisamos enfrentar os desafios de nosso tempo.

Título