Tarefas revolucionárias da juventude, As

R$4,00

Ao longo da história da luta dos trabalhadores por sua emancipação, a questão dos valores que forjarão a nova sociedade é uma das principais preocupações dos dirigentes empenhados na destruição do capitalismo e construção de uma sociedade comunista – isto é, sem classes sociais – que requer o período de transição socialista. V. I. Lenin – revolucionário russo à frente do Partido Bolchevique e da Revolução Russa de 1917 – tinha plena clareza de que uma nova sociedade só pode ser construída se estabelecidos novos padrões de relações de produção e de relações sociais. Esse tema se mostrou central para ele sobretudo depois da tomada do poder de Estado em outubro de 1917. O texto a seguir, proferido por Lenin na primeira sessão do Terceiro Congresso das Juventudes Comunistas, em1920, é exemplar nesse sentido.

Os primeiros anos pós-revolução russa são marcados por uma forte ofensiva contrarrevolucionária não só pelas classes dominantes na Rússia, mas também pela burguesia internacional, ambos dispostos a impedir qualquer avanço do proletariado e das classes trabalhadoras no sentido de construir uma sociedade socialista. Esse período foi marcado por uma dura guerra civil que deixou a Rússia destruída e liquidou boa parte de seu proletariado. O início da década de 1920 é marcado pelo esforço dos dirigentes do Estado Soviético em reconstruir o país em novas bases econômicas, sociais e políticas.

Este é o contexto e o sentido do discurso de Lenin para as juventudes comunistas. Ciente de que a construção do comunismo – vale a repetição, de uma sociedade sem classes – era uma tarefa que levaria décadas, ele se dirige aos militantes da União das Juventudes Comunistas alertando-os a necessidade de sua prática ser baseada em novos valores que neguem o capitalismo. Esta preocupação já havia sido levantada em Esquerdismo, doença infantil do comunismo, outro texto seu da mesma época, de que a sociedade do futuro será construída com o material do presente. Ou seja, os homens e mulheres que derrubaram a burguesia e conquistaram o poder de Estado foram formados dentro do sistema capitalista, por isso ainda estão imbuídos de uma consciência social própria deste modo de produção. Cabe às gerações que se forjam no período de transição socialista – a juventude a quem ele se dirige – consolidar a construção da sociedade sem classes. Há aqui uma clara retomada de uma célebre formulação do prefácio de K. Marx, de 1859, à Contribuição à crítica da Economia Política “o ser social determina a consciência social”. Este aspecto deixa ainda mais evidente as tarefas que cabem às juventudes – não apenas àquela vinculada ao Partido Bolchevique, mas a todas comprometidas com a emancipação dos trabalhadores.

Este texto – já publicado no Brasil nos anos 1960 – havia sido editado como parte do caderno As tarefas revolucionárias da juventude, da Expressão Popular. Os subtítulos que aparecem ao longo do discurso não são de V. I. Lenin, eles foram inseridos pelos editores para fins didáticos.

Autor:
V. I. Lenin

Número de páginas:
44

ISBN:
978-85-7743-254-7

Editora:
Expressão Popular

Informação adicional

Peso 0.035 kg
Aguarde

Livraria e Editora Expressão Popular

Receba nossos informativos!