Buriti do Brasil e da Grécia – patriarcalismo e dionisismo no sertão de Guimarães Rosa

R$42,00

Como dar conta da surpreendente trama de vozes, figuras, paisagens e situações que compõem a novela “Buriti“, que completa o ciclo de Corpo de baile, publicado por Guimarães Rosa em 1956, fazendo jus, por um lado, a seu alcance universal e, por outro, a seu profundo enraizamento na realidade familiar do patriarcalismo brasileiro? A pergunta, que tem suscitado um sem-número de caminhos interpretativos, encontra em Buriti do Brasil e da Grécia, de Luiz Roncari, uma resposta abrangente e original.

Centrando sua análise nessa novela, o professor de Literatura Brasileira da Universidade de São Paulo revolve várias camadas de sentido que conformam o texto rosiano para eleger uma poderosa matriz de interpretação: o mito grego de Dioniso/Ariadne e sua vigência no sertão de Guimarães Rosa.

Na fazenda Buriti Bom, a que chega Miguel – o mesmo Miguel, Miguilim, de “Campo Geral”, agora adulto -, tudo se dá sob a égide do Buriti-Grande, árvore axial e totêmica. Ali convivem lado a lado ritmos da natureza e ritos da cultura urbana e sertaneja, anseios de liberdade dos personagens e amarras do patriarcalismo tradicional. Com tino crítico acurado, Luiz Roncari ilumina as passagens decisivas desta novela excepcional em que os impulsos antagônicos de Eros e de Pan se manifestam com uma força incomum.

1 em estoque

REF: Buriti do Brasil e da Grécia - patriarcalismo e dionisismo no sertão de Guimarães Rosa Categorias , Tags: ,

Autor:
Luiz Roncari

Número de páginas:
240

ISBN:
978-85-7326-546-0

Editora:
34

Informação adicional

Peso 0.313 kg
Aguarde

Livraria e Editora Expressão Popular

Receba nossos informativos!