Consciência de classe e de lugar, práxis e desenvolvimento territorial

R$40,00

Neste início de século, a hegemonia do agronegócio é inquestionável, mas não estou convencido que este modelo de desenvolvimento do capitalismo, produtor de commodities tenha futuro, pelo simples fato que é impossível continuar consumindo “alimentos” produzidos com uma quantidade cada vez maior de veneno. O poder hegemônico do agronegócio não se sustenta pela qualidade do que produz, mas pelo controle político e econômico que possui sobre o Estado e, consequentemente, sobre os governos. O agronegócio é o modelo que o capitalismo estabeleceu há menos de um século e se apresenta como totalidade, como o único modelo de desenvolvimento possível para a agricultura. Esta pretensão do agronegócio é questionada a cada dia.

Este livro é uma forma de questionamento ao demonstrar e analisar outro modelo de desenvolvimento da agricultura que se territorializa todos os dias em todo o mundo: a agroecologia. Ao contrário do agronegócio, o poder da agroecologia está na qualidade dos alimentos que produz, embora não tenha influência sobre os governos, este modelo de desenvolvimento sustentável produz comida saudável, é o preferido das pessoas conscientes da importância da alimentação para a saúde das pessoas, da terra, da água, ou seja do território. Esta categoria tão cara à Geografia é o ponto de partida de Saquet, que é um dos pesquisadores mais dedicados aos trabalhos de campo e à construção teórica por meio da elaboração de métodos e metodologias: geografando.

Fora de estoque

REF: Consciência de classe e de lugar, práxis e desenvolvimento territorial Categoria Tags: ,

Autor:
Marcos Aurélio Saquet

Número de páginas:
262

ISBN:
9788569437277

Editora:
Consequência

Informação adicional

Peso 0.607 kg
Aguarde

Livraria e Editora Expressão Popular

Receba nossos informativos!