Evolução histórica do Brasil – da Colônia à crise da Nova República

R$51,00

Evolução histórica do Brasil: da Colônia à crise da “Nova Re­pública” trata de dois períodos bem definidos da história brasileira. Na primeira par­te, o autor analisa nossas origens coloniais que demarcam um capitalismo totalmente dependente das metrópoles, do capital estrangeiro e, na atualidade, do capital financeiro e suas corporações transacionais. Na segunda, Santos faz uma análise crítica do que foi a economia brasileira durante a ditadura empresarial-militar, cantada na época em verso e prosa como milagre brasileiro, devido aos altos índices de crescimento do PIB, mas que vieram com mais concentração de capital e mais desnacionalização e dependência de nossa economia.

A análise da evolução histórica do Brasil se converte num momento essencial da elabo­ração de uma teoria correta do subdesenvolvimento e da dependência, como também da revolução social que marca a história presente do Terceiro Mundo. Assim, o autor traça um panorama do desenvolvimento econômico, político, social e cultural do país que dá ao leitor uma visão de conjunto da nossa formação social e sua relação com a dominação imperialista desde o seu surgimento como colônia.

Para o autor, a dependência é compreendida como “uma situação econômica na qual certas sociedades têm a sua estrutura condicionada pelas necessidades, pelas ações e interesses de outras economias que exercem sobre elas um domínio. O resultado, segundo ele, é que estas sociedades se definem de acordo com esta situação condicionante, que estabelece o marco para o seu desenvolvimento e para as respostas diferenciadas que elas oferecem, sempre submetidas aos estímulos produzidos pela economia e sociedade dominantes”.

Este livro procura oferecer ao leitor uma visão geral do desenvolvimento da sociedade brasileira, partindo de premissas metodológicas. Procura analisar as es­truturas econômicas, de classe, políticas e culturais do Brasil, tal como elas aparecem no contexto do desenvolvimento da economia mundial.

Assim, esta obra, para além do seu inegável interesse histórico, fornece elementos teóricos de fundamental importância e relevância para a compreensão da realidade atual do nosso país, uma vez que a dinâmica de dominação de classe no Brasil mantém seu padrão e segue sendo determinada por sua relação de dependência com as classes dominantes dos grandes centros.

A dependência […] não é a relação de uma economia nacional nativa com uma economia que a submete, mas sim, é uma relação básica que constitui e condiciona as próprias estruturas internas das regiões dominadas ou dependentes.” (Theotonio dos Santos)

1ª edição: junho de 2021

45 em estoque

Descrição

Sobre o autor

Theotonio dos Santos (Carangola, 11 de novembro de 1936 – Rio de Janeiro, 27 de fevereiro de 2018) foi economista político e sociólogo brasileiro. Um dos formuladores da Teoria da Dependência, foi um dos principais formuladores da Teoria do Sistema Mundo. Mestre em Ciência Política pela Universidade de Brasília (UnB) e doutor “notório saber” pelas Universidades Federais de Minas Gerais (UFMG) e Fluminense (UFF). Professor emérito da UFF. Foi Pesquisador Nacional Sênior da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e presidente da Cátedra e Rede da Unesco sobre “Economia Global e Desenvolvimento Sustentável” – REGGEN. – É autor de diversas obras.

Informação adicional

Peso 0.384 kg
Dimensões 14 × 21 cm