Limites do progressismo – sobre a impossibilidade de mudar o mundo de cima para baixo

R$28,00

O fim do ciclo de governos progressistas na América Latina modificou por completo a região. As esperanças colocadas sobre eles, as expectativas, as disputas com as direitas latino-americanas, o imaginário do que é a esquerda; tudo foi arrastado por sua retração.  Em todo o continente vivemos uma hora obscura.  Em uma vista de longo fôlego, no entanto, o imperialismo, as forças neoliberais e os limites de economias estruturadas dependentes de maneira histórica são apenas alguns fatores que não chegam a explicar por completo essa abrupta queda em cadeia. A partir de um olhar crítico, claramente de esquerda antissistêmica, o sociólogo equatoriano Decio Machado, juntamente com o conhecido jornalista uruguaio Raúl Zibechi, realizam uma minuciosa avaliação da década do progressismo. Da Venezuela à Argentina, passando por Brasil, Bolívia e Equador, Machado e Zibechi chegam ao que talvez seja o núcleo de debilidade, contradição e limite daqueles governos: sua concepção sobre a mudança social, seu horizonte de transformação, em especial, seu exercício do poder estatal.  Em suma, o Estado e seus limites emancipatórios.

Fora de estoque

REF: Limites do progressismo - sobre a impossibilidade de mudar o mundo de cima para baixo Categorias: , , , Tag:

Autor:
Raúl Zibechi e Decio Machado

Número de páginas:
160

ISBN:
9788569437291

Editora:
Consequência

ID do produto: 20510

Informação adicional

Peso 0.250 kg
Aguarde

Livraria e Editora Expressão Popular

Receba nossos informativos!