Por que os homens vão à guerra

R$36,00

Bertrand Russel propõe nesta obra uma filosofia da política “baseada na crença de que o impulso tem mais efeito do que o propósito consciente na modelagem da vida dos homens”. Ele formulou esse pensamento em 1915/1916, sob o impacto da Primeira Guerra Mundial, quando escreveu e proferiu, em Londres, a série de conferências que compõem o livro. Nos textos, Russel relaciona temas como guerra, pacifismo, razão, paixão e liberdade individual, e produz uma reflexão potente sobre os motivos que levam os homens a estados de beligerância e até que ponto isso poderia ser evitado. Para o filósofo, cuja fama como crítico social e pacifista teve influência decisiva destas conferências, se os indivíduos fossem ca­pazes de viver apaixonadamente, talvez pudessem refrear desejos como o de guerra ou o de matança. Segun­do ele, a razão ou a repressão ex­cessiva levariam os homens a viver de modo não natural e incitariam ainda mais a hostilidade entre indi­víduos diferentes. Só a paixão teria a eficácia necessária à contenção de outra paixão.

Fora de estoque

REF: Por que os homens vão à guerra Categorias: , , ,

Autor:
Bertrand Russel

Número de páginas:
220

ISBN:
978-85-3930-540-7

Editora:
Unesp

ID do produto: 5298

Informação adicional

Peso 0.302 kg
Aguarde

Livraria e Editora Expressão Popular

Receba nossos informativos!