Processos de constituição e reprodução do campesinato no Brasil – Vol. 22

R$56,00

No volume 2 de Processos de constituição e reprodução do campesinato no Brasil – Formas dirigidas de constituição do campesinato demonstramos a importância da constituição do campesinato brasileiro com base em intervenções de agentes dominantes, empresários e titulares da instituição estatal, a fim de criarem condições à ocupação populacional do território nacional, transformar matas nativas em áreas agricultáveis ou expandir fronteiras produtivas e manifestações da presença institucional do Estado.

Essas intervenções, todavia, foram incorporadas pelos trabalhadores que almejaram alcançar a posição socioeconômica reconhecida como parte do campesinato: ora por revoltas e lutas abertas; ora por processos de organização familiar e vicinal e deslocamentos físicos de posseiros. Comungando da mesma ideologia da legitimidade da ocupação por posse produtiva dos espaços vazios, terras devolutas, terras sem dono e terras do Estado, trabalhadores rurais identificados como camponeses se constituíram pela valorização dos citados deslocamentos físicos e sociais: quer na condição de proprietários, quer na de parceiros e arrendatários; mas, na maior parte das vezes e da escala temporal, pelo instituto da posse legitimada pelo trabalho.

2 em estoque

REF: Processos de constituição e reprodução do campesinato no Brasil - Vol. 2 Categorias: , , Tag:

Autor:
Delma Pessanha Neves (org.)

Número de páginas:
326

ISBN:
978-85-7139-896-2

Editora:
Unesp

ID do produto: 6694

Informação adicional

Peso 0.415 kg